Acessórios

Acessórios

Alças de inoculação, agulhas de inoculação e espátulas de inoculação descartáveis são fáceis de manusear e aumentam a segurança no local de trabalho. Entre outras coisas, reduzem o risco de contaminações cruzadas, permitem poupar tempo, por já não ser necessário flamejar ou queimar entre duas inoculações, e inibem os aerossóis patogênicos que escondem o perigo de propagação de germes. Com os suportes de placas de Petri DishRack, pilhas caindo são coisa do passado. Todos os DishRack se caracterizam pelo excelente manuseio, transporte seguro e simplificação do processo de trabalho individualmente.

General

  • +

    Qual é a precisão da alça de inoculação de 1 µl e de 10 µl?

    O diâmetro interno das alças de inoculação tem um intervalo de tolerância de ± 5%. A tolerância do volume de admissão das alças de inoculação é de ± 30% e depende de vários fatores, nomeadamente e em particular, da constituição do líquido e do modo de trabalho do usuário. Por isso, as alças de inoculação de plástico não podem ser geralmente recomendadas para processos de trabalho semiquantitativos.

  • +

    As placas de Petri Sarstedt são adequadas para a utilização em sistemas automáticos de enchimento de placas?

    Por sua alta indeformabilidade, nossas placas de Petri são ideais para usar em sistemas automáticos de enchimento de placas.

  • +

    O swab 80.625 pode ser autoclavado?

    Nosso swab 80.625 não pode ser autoclavado. Na verdade, o tubo do cotonete é de polipropileno, um plástico que pode ser autoclavado, contudo, nem a tampa de rosca (polietileno), nem a haste do cotonete (poliestireno) podem ser autoclavadas. Isso se deve à baixa resistência térmica dos plásticos PE e PS, que apresentam uma temperatura máxima contínua de serviço entre 60 e 80 °C. O processo de autoclavagem se realiza a temperaturas mínimas de 121 °C, não sendo de excluir danos no produto daí decorrentes.

  • +

    Como é definida a altura central (Z) nas cubetas?

    A distância entre o fundo da cubeta e o ponto central do feixe luminoso do fotômetro é definida como altura central (Z). A altura central pode variar de acordo com o fabricante e com o tipo de fotômetro. Por este motivo, a Sarstedt disponibiliza cubetas UV com duas alturas centrais diferentes (Z = 8 mm e Z = 15 mm). Se o cliente não souber ao certo a altura central do fotômetro, pode se informar junto do fabricante do aparelho.

  • +

    Há cubetas indicadas para as medições de fluorescência?

    As medições de fluorescência são realizadas em um ângulo de 90° em relação ao sentido do feixe luminoso do fotômetro e só podem, por isso, ser usadas com cubetas de 4 lados óticos. Especialmente para esta utilização, oferecemos uma cubeta de 4 lados óticos de poliestireno (67.754) ou PMMA (67.755).

  • +

    Em que intervalo de comprimentos de onda podem ser usadas as cubetas Sarstedt?

    Por suas propriedades óticas, nossas cubetas de poliestireno podem ser usadas do intervalo visual ao intervalo UV até 330 nanômetros (nm). Ao contrário, as cubetas de acrílico (PMMA) se caracterizam no intervalo UV por uma elevada densidade ótica e podem ser usadas até aproximadamente 300 nm. O plástico da cubeta UV permite medições no intervalo UV a partir de um comprimento de onda de 220 nm.

  • +

    Que vantagens apresentam as placas de Petri com e sem saliências de ventilação?

    As placas de Petri com saliências de ventilação permitem uma melhor troca de gás. Devido às baixas taxas de evaporação, as variantes sem saliências de ventilação possibilitam uma incubação mais prolongada.

  • +

    Qual é o campo de aplicação de uma placa de Petri bipartida?

    Uma placa de Petri com duas áreas separadas permite a realização de pesquisas em paralelo em condições comparáveis ou a utilização de duas soluções nutritivas.

  • +

    Qual é o campo de aplicação dos Swabs sem líquido?

    Os swabs sem líquido são usados frequentemente em esfregaços na pele intacta e em aberturas naturais do corpo, que são examinadas rapidamente (no espaço de 1 hora). Oferecemos aqui três versões, nomeadamente swabs de madeira, de plástico e de alumínio.

  • +

    Para que servem os swabs com meio de transporte?

    Nossos swabs com meio de transporte se destinam a um transporte mais demorado (até vários dias) das amostras coletadas, aumentando, assim a taxa de recuperação. Assim, mesmo os germes mais exigentes sobrevivem ao transporte. O meio de transporte está certificado em conformidade com a norma DIN 58942- parte 4 TP-AL. A haste pode ser fornecida na versão de plástico ou de alumínio.

  • +

    Quais são as vantagens dos swabs com aditivo de carvão no meio de transporte?

    Um swab com meio de transporte Amies permite o transporte da amostra e aumenta a taxa de recuperação. Um aditivo de carvão no meio de transporte serve para neutralizar as toxinas bacterianas e outras substâncias inibidoras e faz ainda aumentar a taxa de recuperação de diversas bactérias. No entanto, este aditivo poderia perturbar a análise em placas de Petri. Por isso, o usuário deve testar em condições de laboratório se o meio de transporte é indicado.

  • +

    Quais são os campos de aplicação dos nossos swabs com meio de transporte?

    80.1361 - p. ex. garganta, vagina, feridas e pele

    80.1362 - p. ex. garganta, feridas urogenitais

    80.1363 + 80.1366 - para pediatria e aberturas estreitas do corpo como p. ex. ouvidos, nariz, canto do olho, uretra em homens e mulheres

  • +

    Quais são as vantagens das alças de inoculação, alças de inoculação ponta de agulha e das espátulas de inoculação Sarstedt e a que fins se destinam?

    Nossas alças de inoculação de todos os tipos e espátulas de inoculação descartáveis são fáceis de manusear e aumentam a segurança no local de trabalho. Por um lado reduzem o risco de contaminações cruzadas e permitem poupar tempo, por já não ser necessário flamejar ou queimar entre duas inoculações. Por outro lado, inibem os aerossóis patogênicos que escondem o perigo de propagação de germes. As alças de inoculação flexíveis se destinam a facilitar a obtenção de esfregaço ou a inoculação em líquidos. Para isso, dispomos de duas versões - de 1 µl e de 10 µl - codificadas por cor para serem mais fáceis de distinguir. Para inoculação ou remoção de colônias individuais deve ser usada a agulha de inoculação. Para poder separar volumes maiores dos meios de cultura, recomendamos a utilização da espátula de inoculação.

  • +

    De que plástico são feitos os suportes de placas de Petri DishRack da Sarstedt e, no geral, eles podem ser autoclavados?

    Tanto o DishRack 50 (93.1647), como o DishRack 80 (93.1646) são de policarbonato. Normalmente, é possível autoclavar os racks, contudo, autoclavagens repetidas (a partir de 3x) podem provocar fissuras por tensão nos olhais dos rebites do rack, mas que não têm influência na estabilidade do rack.  

De volta ao topo