Pesquisa e desenvolvimento

Pesquisa e desenvolvimento

Fortes por tradição, o futuro como paixão

Trabalhamos diariamente para contribuir de forma sustentável para a melhoria dos cuidados de saúde no mundo inteiro. Este pensamento deu origem à nossa empresa familiar, fundada em 1961, e continua sendo hoje o nosso princípio e impulsionando todas as nossas ações. Assim, a implementação da nossa ideia de Nümbrecht para o mundo torna-se uma preocupação pessoal de cada um dos nossos mais de 2.900 colaboradores no mundo inteiro.

O progresso acontece todos os dias

Desde a fundação da nossa empresa, valorizamos o trabalho de pesquisa e desenvolvimento. Para perceber as tendências do futuro e as necessidades de nossos clientes, estamos em constante diálogo com os usuários nas áreas médicas e científicas. Em nosso próprio centro de desenvolvimento, impulsionamos ativamente inovações – da ideia ao produto final.

Avançando com as inovações

Existem inúmeros exemplos para as nossas soluções de produtos inovadoras. O desenvolvimento do S-Monovette® desencadeou uma revolução na coleta de sangue. O sistema inovador alia duas técnicas em um produto. Dependendo das necessidades, o usuário pode optar entre as chamadas técnicas de aspiração e de vácuo – flexíveis, seguras e cômodas para o paciente.

O manuseio seguro de pequenas quantidades de amostra em laboratório também aumentou substancialmente com a invenção do microtubo com tampa de rosca.

Incentivo à ciência

Além do nosso próprio trabalho de desenvolvimento, nós também nos empenhamos constantemente em ideias novas. Entre outras coisas, apoiamos processos de análise metódicos inovadores, que trazem novos conhecimentos para as ciências da vida e da medicina. Este incentivo se baseia em uma longa tradição nossa, iniciada logo em 1986 com a primeira cerimônia de entrega do prêmio de pesquisa da SARSTEDT. Nos anos seguintes, este prêmio de 50.000 DM foi atribuído seis vezes a cientistas internacionais.

Desde 2008 nós patrocinamos com 50.000 Euros o renomado prêmio de pesquisa para a análise bioquímica da Sociedade Alemã de Química Clínica e Medicina Laboratorial (Deutsche Gesellschaft für Klinische Chemie und Laboratoriumsmedizin - DGKL). O prêmio vem sendo atribuído há 40 anos para distinguir a excelência científica na área da análise bioquímica e molecular.  

Prêmio de pesquisa para análise bioquímica - Premiados entre 2008 e 2019

2019:

Prof. Dr. Y. M. Dennis Lo, China, premiado por suas realizações no campo da genética molecular e laboratório de diagnósticos genéticos. Saiba mais

2017:

Prof. Dr. E. Charpentier, Alemanha, premiado por suas realizações no campo da genética molecular. Saiba mais

2015: 

Prof. Dr. B. Dahlbäck, Suécia, premiado por suas contribuições para a pesquisa de coagulação do sangue. Saiba mais

2013:

Prof. Dr. F.-U. Hartl, Alemanha, premiado por seu trabalho subordinado ao tema "sobre o significado do enrolamento de proteínas com a ajuda de chaperones com relação a doenças neurodegenerativas". Saiba mais

2011:

Dr. J. Rothberg, EUA, premiado pelo desenvolvimento de um método completamente novo de um processo de alto rendimento para a representação do código de DNA denominado "Next Generation Sequencing"

e

Prof. Dr. S. Pääbo, Alemanha, premiado por suas grandes contribuições para a arqueologia molecular e genética da evolução humana. Saiba mais

2008:

Prof. Dr. W. Baumeister, Alemanha, premiado pelo desenvolvimento e pela aplicação da técnica de criomicroscopia eletrônica para a análise proteômica. Saiba mais

 

Prêmio de pesquisa da SARSTEDT - Premiados entre 1986 e 2000

2000:

Prof. Dr. R. Valenta, Áustria, premiado pelos trabalhos fundamentais para o esclarecimento da estrutura genética de substâncias alergênicas, que servem para melhorar os métodos de detecção de várias alergias e fabricar vacinas. Saiba mais

1997:

Prof. Dr. B. Vogelstein, EUA, e Prof. Dr. D. Sidransky, EUA, premiados pelos trabalhos fundamentais para o esclarecimento dos componentes do idioplasma que provocam o câncer colorretal e outros tipos de câncer. Saiba mais

1993:

Prof. Dr. F. Collins, EUA, Prof. Dr. J. Riordan, Canadá, e Prof. Dr. L.-C. Tsui, Canadá, premiados pelos trabalhos fundamentais, que permitiram a descoberta dos componentes do idioplasma que provocam a fibrose cística. Saiba mais

1990:

Prof. Dr. M. Wilchek, Israel, e Dr. E. A. Bayer, Israel, premiados pelos trabalhos fundamentais, que, graças à utilização do princípio bioquímico de ligação existente na natureza entre as substâncias avidina e biotina, possibilitaram inúmeros métodos de detecção de metabolitos usados no diagnóstico médico. Saiba mais

1988:

Prof. Dr. T. Staehelin, Suíça, Dr. H. Towbin, Suíça, e Dr. J. Gordon, EUA, premiados pelos trabalhos fundamentais para o desenvolvimento do método Western blot. Saiba mais

1986:

Prof. Dr. Dr. J. Klose, Alemanha, e Prof. Dr. P. H. O'Farrell, EUA, premiados pelos trabalhos fundamentais para o desenvolvimento da eletroforese bidimensional de alta resolução, que permite um diagnóstico precoce de defeitos de proteínas e de genes. Saiba mais